Será que você sabe o quanto realmente está pagando para vender seus ingressos, produtor? Sabemos que esse é um assunto de suma importância para qualquer produtor de eventos. Quando você decide organizar um evento, uma das escolhas mais importantes é a distribuição de entradas em canais ou pontos de venda. Saber exatamente quanto você paga para vender nestes canais, faz toda a diferença no seu relatório financeiro! Para que isso não se torne um problema, vamos falar sobre como gerenciar suas 


GERENCIANDO SUAS VENDAS

Quando você define quais serão estes canais (sejam online ou físicos), essas empresas se tornam, então, responsáveis pela emissão dos ingressos e gerenciamento das vendas. Para ter 100% do controle das suas vendas, você deve definir se serão feitas vendas online ou offline (ou só um ou só o outro), quanto será investido em cada canal e qual a condição comercial oferecida por cada um deles. 


VENDENDO INGRESSOS OFFLINE

80% das vendas de ingressos no Brasil são feitas de forma offline, ou seja, são tickets ou entradas de papel. Mas os encargos desse tipo de venda, costumam ser os maiores e os mais difíceis de se controlar. Por trás da logística de impressão, por exemplo, existem o que chamamos de "custos invisíveis": os custo da manutenção das máquinas, do papel e tinta para impressão. Normalmente essas maquininhas ou ingressos já impressos (em gráficas ou impressoras térmica) ficam disponíveis nos chamados PDVs (Pontos de Venda), que são balcões ou quiosques de venda localizados em shoppings populares ou praças. Para vender nesses balcões, você deve acertar uma taxa: normalmente, ela gira em torno de 15-20% por pedido (ou seja, por venda feita). 


VENDENDO INGRESSOS ONLINE

Para vendas online, o cenário é um pouco melhor: centralização de informações, vendas em tempo real e o máximo de informações que você precisa na sua mão. Entretanto, algumas plataformas cobram a famosa taxa de conveniência: que pode variar de 8-20% por venda feita. Um absurdo, não é mesmo? Sendo assim, como em qualquer outro negócio, alguém precisa pagar por essas contas: e normalmente é o seu cliente. O encarecimento dos ingressos pela taxa é o primeira dificuldade de venda que todo produtor encontra. 

Sem o comprometimento com a segurança e o respeito ao consumidor, muitos produtores acabam saindo no prejuízo. Pensando nisso, uma das missões da Safeticket é tornar o mercado de eventos mais transparente: sem letras pequenos, somos a plataforma mais completa para gestão e venda de ingressos e nós não cobramos taxa de conveniência! 

Você pode cadastrar seu evento, acompanhar todas as vendas (offline ou online), gerenciar seus promoters e ler todas as tendências de eventos aqui, no #BlogDaSafe.