A produção de eventos corporativos pode ser extremamente estressante. O ambiente corporativo tradicional, traz em sua essência, várias limitações que não combinam em nada com as novas dinâmicas de startups que tem surgido. Então você deve estar se perguntando: como produzir um evento corporativo que se molde aos dois ambientes?

Para começar, não existe uma receita para produzir eventos, corporativos ou não. Cada empresa tem sua própria dinâmica e a identidade do seu evento deve acompanhar as expectativas dos gestores e a cultura dessa empresa. Foque em fazer perguntas ao encarregado interno da organização que te direcionem para entender mais sobre os objetivos desse evento e como a sua participação pode ser ainda melhor! Pergunte de eventos anteriores e principalmente, procure saber o que já deu errado. Saber o que não fazer é um case de sucesso para eventos corporativos. Também procure saber se, dentro das expectativas da empresa, existe alguma limitação externa que pode complicar a realização do evento, como por exemplo um condomínio. 

A depender do objetivo do evento, você deve também deverá contar com um o seu dreamteam para prospectar patrocinadores ou convidar outras empresas que possam se interessar pela proposta do evento. Para eventos corporativos, é sempre muito importante que hajam duas personas: o facilitador e a autoridade.  


FACILITADOR

O facilitador é responsável por criar a dinâmica do evento. É ele que vai direcionar os convidados, fazer apresentações e pode estar na figura de alguém da própria empresa ou até mesmo você, como o produtor e responsável. Esta figura deve saber de cor o cronograma e fazer com que ele seja seguido rigorosamente como pré-determinado. 


AUTORIDADE

A autoridade é a pessoa responsável por gerar informação e conteúdo para aquele evento. Pode estar na figura de uma outra empresa visitante ou até mesmo alguém da empresa que você está realizando o evento. Está entre as responsabilidades da autoridade estar alinhada com a proposta do evento e dentro dessa linha, gerar conteúdo necessário para o sucesso da organização. 


Não é obrigatório, mas um coffeebreak pode fazer a diferença em eventos corporativos. Este pode ser o momento para networking, tão valioso dentro do ambiente de trabalho. Ah, e não se esqueça de colher feedbacks depois, tudo bem? Pergunte aos participantes, gestores e convidados o que eles acharam da produção e avalie o seu desempenho. Relaxe! Ambientes empresariais podem ser cheios de formalismos, mas todos precisam de um break!